A largada da Douro Bike Race em Amarante nesse sábado, soou como um alívio para os meus ouvidos. Um alívio de uma semana de trabalho intenso, noites sem dormir, dias acompanhando o cansaço e dedicação do José Silva e João Marinho. E como dizem os tugas “Mas Pronto!”

Acompanhei o percurso de quadriciclo, para filmar a prova. Foi uma adrenalina e tanto!
Primeiro porque o Zé, muitas vezes pisava fundo, outras derrapava e no meio disso me dizia que eu não precisava ter medo…rs

A determinada altura eu já estava tão cansada quanto quem pedalava. Meu Deus! Ficar na garupa e percorrer os trilhos e caminhos da prova, subidas, pedras e descidas não foi nada fácil. Mas sem dúvida nenhuma foi muito divertido!

A prova foi durísima, digo isso pelo contato que tive com atletas pelo meio do caminho e durante toda a prova. Tudo o que teve de dura teve de beleza!

Como mesmo disse para o Marco Carvalho Carvalho um amigo meu que completou o percurso de quase 100km em 7.30hs; essas provas são inesquecíveis, porque ultrapassamos nossos limites, lutamos e conseguimos transpor todos os obstáculos fisicos e pessoais!

O jantar final, para mim, foi uma celebração de amizade. Encontrei e pude conversar com vários amigos queridos que fiz nessa terra. Todos, assim como a Douro Bike Race, amantes do mountain bike!