Veja mais fotos e vídeos de esportes >>

Pois bem finalmente tomamos vergonha na cara e saímos de Campos de Jordão!
Saindo do Horto florestal indo para Wesnceslau Braz, a primeira cidade já entrando no estado de Minas Gerais foram 47 km por estrada de terra.
O visual: lindas paisagens, vegetação bem cara de Campos de Jordão ainda com muitas araucárias pelo caminho. O dia ensolarado. Um sol amigo que não castiga, apenas esquenta e abençoa os trilhos que passamos.

Em Wenceslau tentamos almoçar, mas já eram 2h da tarde, e o único lugar que tinha comida na pequenina cidade, a casa da Dna Lurdes, já estava fechada. Sentamos na beira de um rio para comer o resto de azeitonas e bolachas que levávamos.

Fizemos amizade com uma cachorrinha que depois da nossa parada resolveu nos seguir. Todo cachorro que se aproximasse nossa nova amiga fiel já ficava brava. Eu comecei a ficar preocupada porque estávamos nos afastando muito da cidade e ela continuava junto. Paramos e tentamos manda-la de volta. Nada.
Em uma descida aproveitamos para sprintar e ver se finalmente despitavamos ela. E depois de muito descer finalmente a bonitinha parou de nos seguir. Eu pedalei uns bons quilometros com lágrimas nos olhos e o coração apertado.

O Portuga vinha sempre falando do Gps, o quão bom é poder viajar com um gps e ter independencia para poder ir e vir no nosso ritmo, que gps era o futuro, que isso que aquilo. Eu estava contando com os quilometos que faltavam para chegar a Delfim Moreira, pelo que eu tinha anotado das minhas antigas anotações do Trip Trail eram 20 km de asfalto. Com essa informação o Português resolveu seguir sua intuição e desencanar do tão tecnologico Gps. Conclusão como dizem os Tugas “Uma ganda volta!”

Chegamos em Delfim Moreira com 87 km pedalados, um pouco mais do que o planejado. Como está escurecendo cedo decidimos parar por aqui. Amanhã vamos acordar cedinho e continuar a aventura. Pelos nossos cálculos só chegaremos a Paraty na sexta, ainda temos muito que percorrer.