Ontem fui testar o caiaque para ver se estava alinhado para a prova, estava um vento e um frio que por um momento eu pensei em desencanar, mas depois que entrei na água fiquei feliz por ter completado uma etapa do processo. A perna de remo da prova terá 10 k no lago Lácar.

O Lago Lácar é um lago de origem glacial na província de Neuquén, Argentina. Fica na cordilheira dos Andes, a 630 m de altitude. Tem área de 55 km² e profundidade média de 167 m, e máxima de 277 m. A área circundante é muito pouco habitada, exceto a pequena cidade de San Martín de los Andes, na sua costa nordeste.

Caiaque testado! Hoje na véspera da prova é possível deixa lo já na praia na área de transição, junto a ele o equipamento que será utilizado na água e depois na corrida. A roupa é algo que tem me deixado insegura porque eu sou calorenta e não sei como o meu corpo vai se comportar numa situação tão fria. Estou aproveitando os dias que antecedem a prova para fazer algumas experiências.

Antes de entrar na área de transição a Marinha checa um a um para ver se as embarcações estão de acordo com as exigências, e ainda conferem o neoprene (item obrigatório) dos atletas.

Pensando em quase 450 caiaques, os espaços delimitados para cada são incrivelmente organizados. Alguns tem a sorte de ter seus lugares mais próximos ao lago. Poxa! ainda acho que deveriam deixar as mulheres mais perto da água, malditas feministas, aqui também os direitos são iguais.

Sempre tem aqueles corredores com uma “tecnologia” mais avançada. Essa turma prendeu uns caixotes a grade, deixando tudo necessário para uma rápida transição.

A tarde fui testar a bike, saí para uma voltinha com minha amiga local Laura! A noite será o briefing e o jantar de massas. 
Amanhá a largada é as 10 hs no Cerro Chapelco. Fiquem ai!