Vila do Xterra bombando logo de manhã, enquanto esperava o Andre e a Bia aparecerem desci para sentir o clima da competição que tomava conta dos gramados do Kapalua Ritz- Carlton. Primeiro dia oficial de competições do Xterra, atletas do trail run 5 e 10 k para todos os lados, endorfina no ar! Quando escuto o speaker:

“A largada da prova será as 9 horas ainda dá tempo de se inscrever.”

“Nossa, em meia hora acho que consigo me inscrever, passar no quarto colocar um tenis e ir correr!”

Nos últimos dias que antecederam o campeonato mundial eu senti muita pressão, não sei se pelo grupo, pelas clinicas que participei com os prós ou ambiente, mas o fato é que eu estava colocando um peso que não costumo colocar nas competições que faço. Sou competitiva, mas sejamos realistas chegar em 658 ou 800 não vai fazer muita diferença.

Isso me fez mudar a chave, sair do “mode” competição e voltar para o diversão de onde nem sob pressão eu deveria ter saído. Numa situação normal sim eu iria entrar para brincar numa prova de 5 k na véspera do campeonato mundial e foi o que fiz.

Em meia hora me inscrevi para a competição, me troquei e estava sob o pórtico pronta para um treino de corrida. Pela primeira vez não poria o plano tosco em ação (plano tosco = corre para morte e torcer para cair depois do pórtico) eu tinha que encarar a prova como brincadeira. Não foi difícil de GoPro na mão e correndo no meio de tantas crianças e adolescentes.

Praticamente todo o percurso igual ao que será amanhã, assim já dava para testar o tênis, aquecer os motores, conhecer o terreno e sofrer na pele com o calor que iremos sentir. Metade subindo e metade descendo. Assim fui; curtindo o visual, me divertindo com as criancinhas que corriam que nem gente grande e com o Havaí!

Cruzei o pórtico de chegada e fui marcar meu corte de cabelo. Paul Mitchell é um dos patrocinadores oficiais da prova, tem uma tenda na vila Xterra onde é possível cortar o cabelo por 15 dólares e o dinheiro todo é doado para uma instituição!

No final do meu bem sucedido corte da cabelo estava começando a premiação da prova de 5 k. Quando anunciaram a categoria anterior da minha eu percebi que a vencedora tinha ganho com um tempo pouco mais baixo que o meu.

“Nossa, quem sabe isso dá pódio, segundo, terceiro…”

Quando anunciaram a minha categoria eu não tinha ficado nem em terceiro, nem em segundo:
“Em primeiro lugar de São Paulo…”
“São Paulo? Meus Deus! Ganhei a prova!” _ sorrindo espantada, correndo e tropeçando cheguei no pódio para receber a medalha e a vaga para o mundial de trail run do Xterra.

Amanhã acordo para o campeonato mundial de triathlon Xterra, sem saber se farei a prova em quatro ou cinco horas, sem saber se chegarei em 658 ou 800, mas com uma certeza absoluta: Eu vou é me divertir! Quem vem junto?