“É possivel remar SUP no Lake Louise?” foi essa a minha primeira pergunta antes de definir o nosso destino.

A resposta foi de uma das lojas que alugava equipamento:
“Sim, perfeitamente possivel! Eu pessoalmente já fiz isso. Foi uma ótima experiência, mas eu não gostei que a cada segundo me perguntavam o que eu estava fazendo e tiravam fotos de mim. A escolha é sua!”

Que raio de resposta é essa? Ficamos sem entender. Pessoas tirando fotos, porque? Se bem que se fosse mesmo assim não seria um transtorno para a gente ter que posar para fotos…hihi

Quando chegamos ao destino acabamos entendendo; parecia uma atração da Disney, turistas para todos os lados. A beleza e imponência do lugar gritam, o lago turquesa emoldurado por pinheiros e com toque de fundo montanhas brancas cobertas de glaciares! Não é à toa que é cartão postal do Canada.

Foram quatro dias intensos de remo, se bem que se compararmos ao que teremos que remar daqui menos de um mês, talvez os dias não tenham sido tão intensos assim. Quatro dias fazendo pose para foto e quatro dias respondendo perguntas muito técnicas: “São gêmeas?” “Trabalham no hotel?” “Porque se vestem igual?”

A verdade é que quando queríamos paz, podíamos remar do lado inóspito do lago, ou mesmo no meio dele. Quatro dias admirando uma beleza que nos torna mais vivas, quatro dias que o treino foi diversão.
Quatro dias de agradecimento. De coração. De alma!

Eis a prova para os que não estavam acreditando que a gente ficou 5 horas em cima da prancha, foram 5 voltas beirando a margem do lago. Num dia tranquilo e sem vento. As aventuras na região ainda não terminam por aqui.
Fiquem ai que a gente conta as de trekking logo mais!