Confesso que sair de Portugal não foi fácil… (eu sei que de novo estou pulando mais capítulos da história e passo novamente para o outro hemisfério.). Mas vamos lá, agora a aventura é aqui: Nova Zelândia.

A medida que o avião descia, Queenstown ia colorindo se, a paisagem saia da imaginação tornando se concreta. Montanhas colossais, campos verdes e rios de azul fluorescente cortando a paisagem. Mesmo sob um céu de nuvens densas, o país da aventura mostra se incrivelmente belo.

Queenstown“O que você pretende fazer sozinha aqui?”

“Pedalar de Queenstown à Wellington.”

“Trouxe bicicleta?”

“Não.”

Uma resposta dessa provavelmente me deixaria retida em qualquer alfandega, mas não no país das aventuras radicais. Aqui cruzar a ilha pedalando não tem nada de extraordinário.

QueenstownQueenstown é uma cidadezinha pequena na beira de um lago enorme. Seu centro pequeno e charmoso cheio de lojinhas e restaurantes descolados.

momentum bikeCheguei no final do dia e saí para dar uma volta. Sem muita pretensão de achar logo de cara uma bicicleta para cruzar a ilha norte do país,mas a vida tem dessas coisas mágicas; lá estava el,a toda vermelhinha e equipada.

“Será que a bike me leva até Wellington?”

“Ah ela é uma bike para ir até a esquina, uma cruiser, ela é pesada.”

Olhando as sete marchas, bagageiro e detalhes da bike eu nem ouvia o que o homem da loja me respondia.

“Posso dar uma volta?”

Depois de meia volta no quarteirão a vermelhinha já estava batizada: Moana, a minha nova amiga neo zelandesa!

Amanhã saíremos sem pressa e sem pretensão para descobrir as belezas dessa terra.

Vamos junto?

Moana