(fotos Jorge Dias)

No dia seguinte que voltei de Ibiza a Portugal o Rui tratou de agendar uma competição. Mas ja? Pensando que estaria bem depois da prova de paddle; o cardio estaria bom, os braços cansados mas as perninhas deveriam estar respondendo. Bora la!

Assim o programa do feriado de quinta feira estava garantido, ainda juntamos o Andre amigo nosso “topa tudo”. O Rui faria a maratona enquanto o Andre e eu a meia (40 k com um acumulado de 1.200 ui).

meia maratona de avintesLarguei como se nao houvesse amanha seguida pelo Andre que calmamente me acompanhava. Logo percebi que o meu corpo estava respondendo bem, não era a mais rápida do mundo mas a velocidade estava boa.

Avistei uma menina, colei logo nela e ultrapassei, não demorou nada ela ja me ultrapassou de volta e acelerou. “Hum, estratégia errada! melhor esperar um pouco mais.”

Enquanto isso entre conversas (mais para monólogos porque eu não tinha fôlegos para reponder )seguia pedalando intensamente com meu amigo que estava cuidando muito bem de mim:

“Se quiser mais agua tenho aqui.”

“Quando quiser atacar avisa!”

Pedalávamos em paralelepípedos e quando começou a trilha que era um single pegamos um pouco de transito. Quando chegou um downhill mais técnico eu passei algumas pessoas e a menina que estava na  distancia visual. Agora sim era hora de acelerar e tentar manter o ritmo imposto ate o final.

meia maratona de avintes lui coxAinda pedalei um bom trecho com o Andre, e isso me fez bem porque de certa forma me distraia do esforço desprendido. Mais para frente o pneu dele começou a dar problemas e eu acabei seguindo sozinha.

podio meia maratona bora de avintes femininoA prova tinha singles lindos, trilhas sinuosas, algumas técnicas e uma variação de altimetria enorme, subidas não muito longas porem íngremes e exigentes. Um sobe e desce que estava a saber bem; era aguentar o coração saindo pela boca na subida e pensar que ali em cima ja daria para recuperar. Parecia uma prova de cross country!

Eu me diverti tanto com o percurso e meu corpo respondeu tao bem, depois de 37km em 2h21min cruzei o portico de chegada, primeira mulher a completar a meia maratona. Foi comemorar e esperar o Rui que chegava em seguida da maratona!

Obrigada Andre pelo apoio na prova e pela amizade ponta firme. Rui, preciso agradecer? Inbox, hihi!

***

Fui me gabar: “Amor, é impossível quebrar numa prova de 40k, eu estava tão bem, sabia que podia acelerar porque ia aguentar!” o que era para ser uma conversinha entre casal, foi ouvida pelos Deuses do Universo e a justiça veio a cavalo {ou seria de bike?}:no proximo capitulo ‘5a rota Sacra de São Mamede’ -o veredito e a pena!