fotos gentilmente cedidas pela organização do evento e Foto Vilas

Fazia um tempo que não competia em provas de cross triatlo, desde o xterra da Australia em abril do ano passado. Quando descobri que ha provas de cross triatlo aqui em Portugal foi uma alegria porque são competições que consigo fazer mesmo com uma carga de treinos menor.

Um mes antes decidi que faria o desafio do Ermal, sabia que dois ou três treinos de piscina me deixariam onde sempre estive; naufragada. Isso ja é fato. Não nado e pronto, mas mesmo sem nadar acho que existe mais beleza numa prova de triatlo do que duatlo, então siga!

Ainda de quebra convenci o Rui de ir junto, que nunca tinha feito uma prova assim e a Teresa que nunca tinha feito um triatlo e nem prova de mountain bike! (Isso que é estreia!)

A logistica da prova era mais complicada porque havia duas areas de transição; preparação mais trabalhosa e prova mais bonita. Isso ja fez com que fossemos pedalando 6 k antes da competição para deixarmos a bike na transição e de la ainda nadamos ate o outro lado da represa para chegarmos na largada da prova.A natação era em um cable park que ainda não estava aberto, um lugar super bonito e agradável. Larguei de neoprene e com a correnteza, a natação acabou sendo muito mais rápida do que o esperado. Em 17 minutos 1 km de agua era historia. Diferentemente de minhas experiências anteriores dessa vez sai da agua com mais pessoas. Não fui a ultima. Ufa!A bike em percursos de cross triatlo sempre é uma incógnita ela pode ter pouca técnica e não ser tão exigente ou desfavorecer os triatletas de asfalto com o contrario. Confesso que não esperava pelo que veio e foi uma agradável surpresa; a primeira parte do percurso de 27 k era uma interminável subida que nos levava ate o alto da serra da Cabreira (que coisa mais linda!) e depois de um rápido downhill chegávamos a uns poucos quilômetros de um abençoado singletrack técnico! Que espetáculo. Ali eu não queria mais que a parte do mountain bike terminasse, mas como tudo que é bom dura pouco…

Hora de encarar as quatro voltas de corrida num percurso de dois quilômetros no centro de Vieira do Minho. Quatro voltas na cidade? Poderia ser uma tragédia, mas o percurso passava por um parque com lago e terra batida, alem de ruas de paralelepípedos com uma subidinha exigente no final passando pela chegada onde toda a familia fazia torcida; o Rui ja com medalha no pescoço gritava a toda volta, high fives das meninas, minha mãe, Andre e Joana, a nossa patotinha animada do final de semana me davam forças para continuar cada volta a mais.Com 3;15 foi numa reta final correndo com as mini Flower People team que terminou o meu primeiro cross triatlo em Portugal. Em terceiro lugar geral e primeiro na categoria. Rui adorou a experiência e ja quer marcar a próxima, Teresa chegou algum tempo depois com sorriso de orelha a orelha super feliz de ter expandido seus próprios limites. Parabéns!

Um obrigada carinhoso a organização e staff que armaram uma prova espetacular! Obrigada a familia e amigos presentes; Rui, Ines, Sofia, Joana, Andre nosso final de semana foi inesquecível!

Last but not least; Suunto Brasil, Cofides, Asas videos.

Agora é descansar porque ja no proximo tem corrida de obstáculos!