A logística do primeiro dia de uma viagem de bike nunca é muito fácil; afinar a tandem,  separar comida, escolher as roupas que vão conosco na mochila, separar o que vamos mandar direto para a competição.

“Ih! Esquecemos elástico!”

“Ih! Faltou Chamois!”

Eram mais de onze horas ainda estávamos no hotel, com planos para pedalar 60 quilômetros no dia!

“Temos que conhecer Zagreb!”_ A nossa volta na capital Croata chegou a ser engraçada, não conseguíamos pedalar dez metros sem que as pessoas pedissem para tirar foto com a gente.

Conhecemos muitas pessoas interessantes e uma menininha linda que também falava inglês:

“Quantos anos vocês têm?”

“Ih! Muitos! Quantos você acha?”

“Dezessete!”

Depois do curioso interrogatório ganhamos um abraço tão cheio de carinho que meus olhos encheram de água!

Estávamos na frente da principal catedral da cidade quando um mais uma pessoa se aproxima:

“Vocês são muito simpáticas!” O homem estende a mão e nos oferece duas medalhinhas da Virgem Maria! 

“É a Santa da Igreja, de presente para vocês!”

“Já tirei fotos de vocês e se quiserem posso enviar!”

(Obrigada Denis! Pela sua simpatia! Adoramos as medalhas e as fotos!)

Indo conhecer o mercado quase formos atacadas por um grupo de japonesas que nos cercaram! “Foto! Foto!”

Depois de muitos pitstops chegamos ao famoso mercado. Continuamos a ser paradas; mais fotos e dessa vez ganhamos duas maçãs!

Para resumir conseguimos sair de Zagreb com o tour da cidade incompleto às três da tarde.

O trajeto que fizemos do dia traçamos pela rota de bike; alguns países é perfeitamente possível escolher a rota de bike; não são muitos mas a Croacia é um deles com essa vantagem.

O track nos levou para estradas sem muitos carros e até para estrada de terra que cortava um parque florestal sem absolutamente ninguém! Natureza bruta! Que delicia!

Depois de uma parada no supermercado para “abastecer o tanque” conseguimos impor um certo ritmo no pedal e chegar a Karlovac, o objetivo do dia, pouco antes do anoitecer. 

Quase no centro:

“Posso tirar uma foto com vocês?”

“Claro!”

“Eu tenho uma amiga que tem um hostel posso ligar lá.”

Após a resposta negativa da reserva, Irena e sua amiga, que estavam de bicicleta, fizeram questão de nos levar até outro hostel!

Assim carinhosamente “entregues” após 62 k pedalados, chegamos ao hostel do dia absolutamente maravilhadas com a receptividade do povo croata!

Boa noite! Amanhã tem mais!