Fotos Nelson Almeida / Moab Felipe / Joaquim Santos / Paulo Novo

Distancia 47 k

Ascensão 853 m

Tempo de viagem 7 horas

O ultimo dia de pedal começou com uma visita em grupo a o castelo de Trancoso. A princesa No também  pedalava sorridente. 

Quem diria que oito dias longos se passariam tão depressa?

Sentimentos conflitantes, felicidade por estarmos próximas a concluir uma grande batalha e melancólicas por estamos tão perto do fim. 

Depois da volta inicial ainda paramos para tomar café com nossos fiéis escudeiros; Armenio e Moab, dois que mais cuidaram de nós ao longo de toda semana. Saímos para pedalar por volta das nove horas. Ja dava para sentir que o calor não nos daria trégua.Imensa sorte tivemos por não ter pego o calor brabo dos últimos dias, nos primeiros. Nem posso imaginar o que teria sido. O que nos fazia toda hora pensar no Rui e nos cavaleiros que enfrentavam o desafio do final de semana (330 k em dois dias) sob o sol intenso.

Depois de uma parada para sopa e sermos resgatados por Paulo e Armenio nos juntamos ao grupo de cavaleiros, na ultima parada antes do ataque final. Juntos saímos vestidos das mesmas armaduras para Linhares da Beira.

A subida final em calçada romana ilustra e fecha com chave de ouro o percurso da GR22. Linhares da Beira, o ultimo Castelo era nosso.RESCALDO THE CASTLES QUEST

600k, 8 dias, 12 aldeias e muitos castelos.

Para Flower People team foram 82 horas de viagem, muitas em cima da bike outras tantas fora dela. Um desafio diferente de tudo que a gente ja fez na vida. 

Havia uma meta e tempo limite para os 600 k porem a gestão de tempo e quilometragem ao longo de cada dia era uma escolha pessoal. O que possibilitava paradas para comer, beber ou descansar sem pressa ou pressão.Nós desde sempre resolvemos seguir a divisão dada pela organização do evento. Porque assim dormiríamos sempre nas aldeias históricas e teríamos um pouco que fosse para conhecer a beleza dos lugares, castelos e histórias locais.A rota é encantadora. As doze aldeias são completamente diferentes; tem características individuais próprias e marcantes. Mas a alma da nossa aventura não esteve somente nas aldeias, esteve também na ligação dos lindos caminhos remotos no meio do monte. Onde o silencio nos encheu de paz. Esteve também nas amizades e laços fortissimos que fizemos. Cumplicidade seladas pelo sofrimento, ora diversão. Ambos andaram juntos.The Castles Quest foi uma corrida de aventura, em que em muitos dias assistimos o entardecer e a noite chegar sobre a bicicleta. A lua cresceu ao longo dos dias para em Linhares da Beira iluminar a conquista.

Nossa dupla, virou trio. Moab, o natalense, aderiu diversão e risadas aos nossos longos dias. Nunca houve mal tempo. Literalmente. Rimos de começo ao fim.

A falta do fator competitivo, onde não importa a classificação, tira peso, tira responsabilidade. Trouxe camaradagem e entre ajuda. Fez da viagem o destino.

The Castles Quest foi intenso, inesquecível e magico. 

Foi vida concentrada em 8 dias.

Estamos de coração e alma cheios. Obrigada as aldeias históricas, a organização do evento e aos cavaleiros que nos deram a honra da companhia ao longo dessa linda aventura.