Morges, Sion e a interminável subida para Nax (Suisse Bike Ferrata Day 2)

Saindo de Morges, pouco andamos e já paramos na beira do lago para observar os pássaros. É incrível como na Suíça a integração e respeito a natureza é algo tão presente.

Acompanhado a previsão do tempo tendo em vista que amanha estará céu azul, resolvemos acelerar a chegada ao destino.

Pedalamos 13 k até Lausanne, onde pegamos o trem com destino a Sion.

Ah o trem! Facinho colocar as bicicletas, e por elas pagamos metade do valor da nossa passagem. As bikes Nina e Chuta (sim elas já tem nome e foram batizadas inspiradas no biker suíço) bem acomodadas seguimos rumo ao próximo destino.

Chegamos em Sion fomos direto almoçar, e depois descobrimos um incrível Castelo e basílica. Largamos as bikes e fomos explorar!

Sobe até o Castelo, e a medida que subimos as vistas vão ganhando ângulos incríveis sobre a cidade, seus campos de vinhedos e o rio Rhone que serpenteia a paisagem.

O horizonte está sempre emoldurado pelos picos nevados.

Para gente tudo é descoberta; marcamos no mapa as vias ferratas e, pelo caminho, somos surpreendidos pela arquitetura e historia local.

Depois de explorar Sion como se deve, voltamos onde deixamos as bikes. Não é que elas estavam lá?!

Seguimos viagem para um hotel que ficava pertinho de Nax, ou mais precisamente bem pertinho da Via Ferrata du Belvedere, o nosso primeiro alvo de ataque. Quando perguntamos para Chat (sim, a nossa agente de viagem) ela tinha sugerido que pegássemos um ónibus até Nax, mas nós, anjinhos, resolvemos ir de bike mesmo.

A subida, era qualquer coisa. Agora imagina com a Nina, que com carga pesa 30 k, e suas seis marchas. Desce e empurra!

Muitas vezes o Tom empurrava a Chuta e voltava para levar a Nina. No meio da subida passa o ónibus, e atrás dele todos os porta bikes vazios! Oh no!

O Tom disparava na frente, e numa dessas vezes duas mulheres dirigindo uma pick up pararam para perguntar se eu precisava de ajuda. “Ta tudo bem! Merci!”

Ai, ai, ai…

Foram duas horas e quarenta morro acima, isso porque eram apenas 13 k até o hotel, com 700m de ascensão. Misericórdia!

Um camping super descolado. Ali chegamos e jantamos e depois cada um pra sua barraca com vista pros picos nevados (e que barraca!) Amanhã atacamos a Via Ferrata.

RELATED POSTS

LEAVE A REPLY

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

@FLOWERPEOPLETEAM

COME WITH US!

PARTNERS