Purificação e Gerais do Vieira {Chapada Diamantina Day 4} with love

 

Programa do dia; um combinado de Cachoeiras e Montanha.

Carola e eu fizemos o trecho até chegar na entrada da trilha, a pé desde casa; os horários e vontades da mulherada são sempre variados.

Chegamos ao mesmo tempo com Paulinha, Luana e Eva que vieram de carro, junto com Renata que mais uma vez seria guia da nossa aventura.

(Obrigada Re, por nos guiar esses dias por trilhas tão bem escolhidas e percorridas).

As cachoeiras Angélica e da Purificação são bem próximas a entrada da trilha. Uma caminhada rápida logo estamos na Angélica. Resolvemos seguir mais dois quilômetros e parar na Purificação.

A trilha da manhã de hoje é na mata Atlântica, bem diferente da trilha de ontem. Bem diferente da caatinga e cerrado os outros tipos de vegetação da região. 

O cenário da Purificação parece saído de um conto de fadas. A água, foi eleita por unanimidade, a mais gelada da nossa viagem.

Eu nem consegui esperar todas nos juntarmos para uma foto, saí logo para descongelar ao sol.

Na volta paramos na Angélica, mas  a ordem da visita muda o referência de beleza. 

“Vamos seguir viagem!”Não antes da Luana cair na água, tentando se equilibrar para ultrapassar um trecho de pedra estreita. Poderia ter sido a Eva, que confia seu peso em cada galhinho…

“Eu confio no Universo!”O mantra da viagem vira lei.

Começamos a subir montanha para chegar no “Gerais do Vieira” uma vista 360 graus. De um lado o Vale do Capão, do outro o Vale do Pati.

A trilha segue para o Vale do Pati, considerado uma das travessias mais lindas do Brasil.

Nem preciso dizer que se não tivéssemos que voltar, já seguia adiante.

Aquele imenso vale emoldurado por gigantescos montes e paredões de pedra, como o Morrão, também não parava de me chamar!

“Podemos seguir até outra cachoeira mais à frente.”_Re tentando nos “desipinotizar”.

Descemos até lá e quando subimos de volta andamos mais um pouco pela trilha de acesso ao Pati, só para sentir um pouco mais aquela imensidão!

Volto para o mantra?!Hum, talvez seja mais daqueles momentos em que se agradece.

Ali naquela imensidão remota onde nós éramos o centro do universo, congelei a imagem e agradeci a viagem. Agradeci os dias que pude compartilhar com amigas de uma vida.

“Eu não busco, eu atraio!”

Amor. 

Amor na trilha. A cada passo dado. A cada conversa. Partilha. 

Lembrança de tantos anos de amizade. 

Amor.

Tantas histórias. Muitas antigas que ainda rendem gargalhadas como se o ontem fosse hoje. 

Amor.

Tudo vivido num cenário de sonho, com lindas vistas banhadas a água gelada.

Juntas.

Somos tão diferentes e nossa cumplicidade e amor nos tornam tão unidas.

A despedida mais tarde vira choro. Abraços compartilhados. Amor.Obrigada Chapada Diamantina por dias tão maravilhosos.

Obrigada amigas, amo vocês com todo coração.

RELATED POSTS

LEAVE A REPLY

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

@FLOWERPEOPLETEAM

COME WITH US!

PARTNERS