Brig, Kandersteg e Oeschinensee (Day 6 and 7)

Depois de algumas horas “ilhados” finalmente saímos de trem de Fiesch. Nosso destino Kandersteg tem parada de baldeação em Brig. Onde aproveitamos para almoçar (Foi raclette, Silvia e Lurdes!) e passear pela cidade.

Claro que depois do almoço tem sorvete.

Siga conhecer o  Castelo Stockalper (entre 1651 e 1671), considerado o maior edifício privado construído na Suíça no século 17.

Singelo não?

Hora de partir para o próximo destino; colocamos as bikes no trem e siga para Kandersteg!

” Kandersteg está a uma altitude de 1.200 metros acima do nível do mar. Este tranquilo resort de férias, com seus 1.000 habitantes e chalés de madeira, manteve sua personalidade de pequeno vilarejo, sendo o paraíso dos praticantes de trilha durante o verão.”

Imagina um pequeno vilarejo rodeado 360 graus por paredões gigantescos de pedra! Maravilhados!

Acordamos e o tempo não estava nada favorável para subirmos a Via Ferrata, então decidimos ir até o Oeschinensee.

A primeira trilha que tentamos estava fechada, por causa das chuvas, que além de enchentes causam muitos deslizamentos de pedras.

Foram quase 7 quilómetros de trilha subindo, ascensão de 500 metros. demoramos pouco mais de duas horas.

Oeschinensee, é um lago de montanha (1578 m)  intacto, alimentado pelos ribeiros provenientes dos glaciares.

Quando chegamos estava tudo encoberto, o lago era nosso. No momento em que nos aproximamos, começou um espetáculo de dança das brumas.

Aos poucos e delicadamente o véu branco se movia deixando amostras de partes do paredão. Um verdadeiro strip tease da natureza!

Até que num momento, por entre as nuvens, o sol acendeu o lago.

Eu poderia continuar o texto contando do enorme calhau que passou voando sobre nossas cabeças, feito um meteorito, a 300 km por hora no momento que o Tom divagava sobre o barulho continuo dos deslizamentos de pedra no lado oposto ao lago. (!!!) Que susto.

Ou do brasileiro que encontramos que perguntou:

“Será que vamos ter sorte?”

Meu amigo, são 300 bilhões de espematozóides para um premiado que fecunda o óvulo, você ainda quer falar sobre sorte?

Descemos a montanha que subimos de volta a Kandersteg. 17  k para conta do dia.

Hora de agradecer. Obrigada Oeschinensee!

RELATED POSTS

LEAVE A REPLY

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

@FLOWERPEOPLETEAM

COME WITH US!

PARTNERS